Arquivo da categoria: Livros de Arte

Exposição “Conexōes” Centro Cultural da Marinha em São Paulo

Meu destaque de hoje é para a artista plástica Inês Vitória, que vive e trabalha em Salvador.
Suas obras são coloridas, alegres, dinâmicas.
Quase autorretratos, mas que podem também ser o meu, o seu retrato.
Gatos acompanham, assim como barcos, espelhos, amores, flores, a lua e a cor azul, sempre recorrente em suas obras.

Em telas pequeninas ou maiores, com dimensōes de até 1,00 x1,00m, Inês Vitória expressa a sua própria linguagem artística e segue criando dentro de um tema com possibilidades infinitas.
Quando pequena a artista conversava com o espelho, criava suas estórias ali, hoje faz isto com tintas e pincéis em suas telas, podemos ser o que quisermos dentro delas.

A artista participou também de outro projeto do Sciacco Studio este ano, o dog.art.br.
Escolheu um dog alemão e utilizou a escultura como suporte para seu estilo inconfundível.

Esta semana participa juntamente com 14 artistas da Exposição Conexōes.
Uma mostra com linguagens que se conectam, obras que conversam entre si, que estabelecem um diálogo pela sequência, pela cor, pelo tema, pela imaginação.
Inês Vitória apresenta duas obras originais.
A exposição Conexōes vai até o dia 27 de outubro, domingo, no Centro Cultural da Marinha.
Av 9 de julho 4597
Horário: das 10h às 17h.
Vem conferir!

20131023-021209.jpg

20131023-021348.jpg

20131023-021412.jpg

20131023-021436.jpg

20131023-021448.jpg

Anúncios

10 Comentários

Arquivado em Arte, Exposições, fotografia, Livros de Arte, Mulheres que fazem a diferença, pintura, São Paulo

Visitando as galerias do Chelsea com Claudia Calirman – parte I

O que não falta em New York é museu, galeria, studio e espaço alternativo para arte. Mesmo que você venha bastante, conheça bem a cidade, fica difícil escolher entre as inúmeras opções de galerias e exposições em cartaz. Existem prédios inteiros dedicados a elas!! Você encontra galerias pequenas, outras que parecem museus, galerias que representam artistas conhecidos internacionalmente e outras com artistas emergentes.

Pensando nisto e contando com a ajuda preciosa da doutora em arte, curadora e querida Claudia Calirman para esta seleção, fizemos um tour por cerca de 14 galerias com as mostras mais bacanas pra te mostrar o que está acontecendo no mês de outubro de 2013 pelo Chelsea.

Como são muitas galerias, fotos e artistas, vou dividir em mais de um post para facilitar a visualização e não cansar, assim podemos absorver melhor as informações.

O lugar marcado para começar o tour foi o Chelsea Market, antiga fábrica dos biscoitos Nabisco e agora um paraíso gourmet. Restaurantes bons e badalados, cafeterias, lojas e nos andares superiores studios de artistas.
Marcamos exatamente aqui, na Sarabeth’s Bakery

20131104-153217.jpg

Saímos em direção à 18th street e entramos na Hauser &Wirth, onde começamos com uma exposição de Brasil. “Sensitive Geometries Brazil. 1950s -1980s. As obras são de um período pós-guerra, onde os artistas experimentavam as possibilidades de expressão dentro de uma linguagem geométrica. Chamada de arte concreta, você pode ver os trabalhos apresentados na galeria clicando aqui.

20131104-153428.jpg
Lothar Charoux — Composição, 1964
Gouache on paper
50 x 70 cm / 19 5/8 x 27 1/2 in

Na mesma galeria vimos a exposição “Something Ancient, Someting New, Something Blue” do artista Mattew Day Jackson. Um trabalho centrado em pesquisas arqueológicas, no pós guerra, no antigo, no novo, em esqueletos, morbidez, um discurso conceitual baseado nestas relaçōes.

20131104-155950.jpg
Alone in Relationship to the Absurd, 2013
Scorched wood, fiberglass insulation, tar paper, steel, wiring, plastic, bronze, Plexiglas, aluminium
127.1 x 121.9 x 121.9 cm
Clicando aqui você pode ver outras obras da exposição.

Seguindo pela 19th street, a segunda galeria David Zwirner
Aqui vimos a exposição de fotos, Hustlers series, desenvolvida cerca de 20 anos atrás, nas proximidades de Los Angeles, o artista Philip-Lorca Dicorcia contratou meninos de programa para que posassem pra ele, pagando o que eles cobravam pelo programa. Criou cenários para fotografar estes rapazes, com luz, fundo e tema para cada foto.
Nas informações sobre cada foto aparece também o valor pago pelo”programa”

20131104-165651.jpg
Tim, 27 years old, Orange County, California, $30, 1990-1992
Chromogenic print, (78.1 x 109.5 cm)

A próxima galeria também na 20th street, a Ziehersmith pudemos ver a exposição “Observer Effect” de Mike Womack que apresentou 14 esculturas que tomaram corpo em 2011 quando o artista estava cuidando de sua mãe doente que lutava com a memória de curto e longo prazo. O artista fez sessōes de hipnose para resgatar lembranças e memórias e segundo ele seu desejo era, extrair memórias de infância na forma de desenhos e re-enterrar-los em um cofre de aluguel, mas decidiu lança-los na forma de concreto, como esculturas.

20131104-232755.jpg

Seguimos para a Bortolami Gallery, onde estava em cartaz “Interior Color Beauty” uma exposição de novas pinturas de Morgan Fisher em sua segunda exibição na galeria. São 25 pinturas onde o artista faz combinações de cores para o interior baseado no livro “Exterior and Interior Color Beauty” produzido em 1935 por General Houses, uma construtora de casas pré-fabricadas.
As cores foram escolhidas de acordo com o catálogo de quais seriam os melhores tons para a sala de estar, jantar, o hall e a cozinha. A organização do livro determinou a organização da exposição.
Os trabalhos foram desenvolvidos na mesma madeira das casas pré- fabricadas.
Muitos dos trabalhos de pintura e escultura do artista estabelecem relaçōes com a arquitetura, como os que pudemos ver nesta mostra.

20131104-235031.jpg

A seguinte galeria visitada, Pace Gallery, é bem conhecida e esteve presente no Brasil na sp-arte, feira de arte que acontece anualmente na cidade de São Paulo.
Robert Ryman estava com a exposição Recent Paintings.

20131105-000003.jpg

E fechando este primeiro post visitamos outro espaço da David Zwirner na mesma rua 20th street, apresentando obras do artista John MacCracken(1934-2011)

20131105-001006.jpg

Deixe um comentário

Arquivado em Arte, Exposições, fotografia, Grafite, Instalação, Livros de Arte, Nova York, reportagens, Street Art

Luiz Zerbini no País de Alice – o das maravilhas

Falando em colagens, em tesouras,  em Johnny Deep,  em Tim Burton, nos dois juntos novamente,  no mais esperado filme do ano – Alice no País das Maravilhas , chegamos ao artista Luiz Zerbini.

O famoso livro de Lewis Carrol ganhou publicação pela Editora Cosac Naify com  tradução do historiador e professor da Universidade de  Harvard e da USP, Nicolau Sevcenko, ilustrações de Luiz Zerbini e foi lançado em dezembro. Sete mil exemplares, mais três mil de uma edição especial para colecionadores, que esgotou, isto mesmo, acabou.

Não é pra menos:

Luiz Zerbini conseguiu o que parecia impossível, recriar as cenas já tão conhecidas de forma super original.

Ele fez o trabalho com cartas de baralhos de todos os tipos, não desenhou nenhuma cena, tudo foi feito com as cartas, recortadas e coladas, um espetáculo,  com jogo de luz e sombra e assim ilustrou um clássico de forma inusitada,  diferente.

Sem falar na tradução, segundo a crítica,  impecável de Nicolau Sevcenko.

Bom, corre pra comprar o seu, porque a edição de colecionador já se tornou raridade e a edição de sete mil vai virar!!

3 Comentários

Arquivado em Arte, Livros de Arte