Arquivo da tag: Arte

Gustavo Rosa ( 1946 – 2013)

Estive com Gustavo Rosa algumas vezes.
Quando levei a querida Rita Biagi para encomendar um quadro dele, quando o encontrei no Salão Chapel Art Show com Livia Doblas, sua namorada na época e em algumas exposições onde apenas nos cumprimentávamos.

Este ano de 2013 estive com Gustavo Rosa em meados de março quando fui convidá-lo para participar do projeto dog.art. Foi a primeira vez, e infelizmente a última, que conversamos sozinhos por um bom tempo, ele falou sobre a luta contra a doença, da operação, de como andava cansado, que foi um sacrificio permanecer por horas na sua última exposição, que tinha planos, projetos futuros em andamento…

Ele aceitou participar do dog.art, disse o que planejava fazer. Sai do atelier feliz com a participação de um artista tão conhecido e com vontade de conhecer mais a pessoa com tanta personalidade e opinião que ele parecia ser.
Ele escolheu o cachorro vira-lata. Uma cachorrinha vira-lata vivia ali no atelier dando o ar de sua graça.

Alguns dias se passaram, vinte talvez e a secretária dele me ligou dizendo que ele não poderia mais fazer, fora internado e não tinha condiçōes.

E hoje, oito meses depois, final do dia, li a notícia de sua morte.
Fiquei triste. Muito triste. Sempre pensamos que poderia ter ficado um pouco mais…

Fiquei aqui pensando no fim.
Somos finitos. Os artistas não.
Eles deixam algo que supera a morte.
Gustavo Rosa deixou: sua arte, suas telas, seus livros, objetos.
Ele permanece.

Que descanse em paz e que Deus conforte os que ficaram.

20131113-020133.jpg

20131113-020214.jpg

20131113-020239.jpg

Deixe um comentário

Arquivado em Arte, pessoas que fazem a diferença, São Paulo

Quando Beatriz Milhazes ainda não era a artista de milhōes de dólares…

…e quando Marcantonio Villaca ainda abordava galeristas para apresentar o trabalho dela.

Recebi por email um texto da Revista Piauí que conta sobre a primeira vez(segundo o texto) que o galerista Marcantonio Villaça da antiga galeria Camargo Villaça, apresenta a obra da artista visual Beatriz Milhazes para uma conceituada galerista de Nova York, uma das melhores do mundo, Barbara Gladstone. De uma maneira inusitada, original e bem atrevida dentro de um vôo. Achei interessante compartilhar por dois motivos:

Ler este texto é, de certa forma, um incentivo aos artistas, ninguém sabe aonde vamos chegar, o negócio é trabalhar com afinco, amor, dedicação e marketing!!
Lembrando que a galerista torceu o nariz e disse o seguinte para o desenho apresentado: “bullshit”

Nove anos depois, dia 15 de maio de 2008, a tela de Beatriz Milhazes “O Mágico” foi arrematada no leilão da Sotheby’s por 1,49 milhão de dólares, o maior valor já alcançado por uma obra de artista brasileiro vivo. Beatriz não viu a cor deste dinheiro, a tela não era mais dela, mas obviamente colheu os frutos da valorização.

Quem arrematou a obra foi o colecionador argentino Eduardo Costantini, o mesmo que, em 1995, comprou por 1,5 milhão de dólares Abaporu de Tarsila do Amaral, hoje em exposição permanente no Malba, o Museu de Arte Latino-americana de Buenos Aires.

O outro motivo, o mais importante pra mim, foi ler e imaginar como o marchand amava e acreditava com toda a sua energia no que fazia, como acreditava naqueles que representava. Esqueci neste momento o dinheiro que ele ganhou, não é isto o que me fascinou, embora seja importante também. Imaginei Marcantonio uma pessoa incrível, deve ter sido um privilégio para as pessoas que conviveram com ele.

Pensei muito nisto, como nós, seres humanos que somos, precisamos de pessoas, de pelo menos uma pessoa que acredite no talento, no potencial que temos.

O nascimento é solitário, a morte também, mas a vida não pode e não deveria ser.

Beijos aos meus queridos e boa semana!!

Leia o texto da Revista Piauí por Bruno Moreshi clicando aqui.

20131007-130253.jpg

Deixe um comentário

Arquivado em Arte, cidades brasileiras, Escritores, Exposições, Mulheres que fazem a diferença, Nova York, pessoas que fazem a diferença, pintura, São Paulo

Parabéns Revista Dasartes!

Sobreviver de arte no Brasil não é tarefa fácil, ainda mais para uma revista. Completar cinco anos de vida, com saúde, um feito incrível!

A Revista Dasartes conseguiu este marco, segundo a assessoria é a única revista de arte a alcançar esta idade. Motivo pra comemorar, com festa na Pinacoteca de São Paulo no dia 26 de setembro.

“Dasartes é a primeira revista de artes visuais de circulação nacional do Brasil desde os anos 1990. Em suas páginas, você encontra tudo sobre as principais exposições do Brasil e do mundo; os últimos trabalhos de jovens artistas e a carreira de autores consagrados; um panorama abrangente e atual do mercado de arte global.
A cada fevereiro, a Dasartes também publica seu Anuário, o único guia de museus e galerias de arte do Brasil, com a programação dos principais eventos nacionais e internacionais do ano que começa. Em 2012, lançaremos também o Brazil Art Guide, o primeiro guia do circuito brasileiro de arte em inglês, com distribuição mundial.
Publicada desde 2008, a Dasartes já se estabeleceu como a revista oficial de colecionadores, marchands e amantes da arte graças à sua insuperável qualidade gráfica e editorial. A excelência da Dasartes reflete-se na confiança do mercado e de nossos leitores em nosso trabalho – reconhecimento que se estende além fronteiras, através dos numerosos convites de participação que nossa equipe recebe para os mais concorridos eventos no exterior.

Importante:
A Dasartes nasceu com a missão de:

Formar novos públicos para a arte e democratizar o acesso a ela; Incentivar e aquecer o mercado de arte e formar colecionadores; Levar a arte para onde sua oferta é escassa;
Fomentar o intercâmbio cultural entre as regiões do país;
Dar espaço a novos artistas, eventos e centros de cultura;
Tornar-se material de referência no ensino da arte, acessível a educadores de todos os níveis.
“Para que um país cresça é preciso que desenvolva sua cultura”. Joe Berardo, empresário e colecionador português, em entrevista exclusiva.”

Na próxima ida à banca coloca a Dasartes no carrinho de compras!!

20130924-214020.jpg

Deixe um comentário

Arquivado em Arte, Comemoração, pessoas que fazem a diferença, São Paulo

Centro Cultural São Paulo – da série: aproveitando o que São Paulo tem de bom!

Fazia muito tempo que eu não entrava no Centro Cultural São Paulo.
Esta semana passei por ali a pé e não tive desculpa, entrei!
É lindo!! Logo na entrada a Escultura Eva, em mármore polido datada de 1922 de Victor Brecheret.

20130817-235735.jpg
Dois pisos de exposições, biblioteca, um espaço com cafeteria super gostoso e uma arquitetura linda.
Tirei algumas fotos, o dia não estava tão claro, dia de muito frio em São Paulo, mas dá pra ter uma idéia da beleza do lugar.
Confere a programação no site e coloca no seu roteiro de passeios pra aproveitar o que São Paulo tem de bom.

20130817-235833.jpg

20130817-235851.jpg

20130817-235905.jpg

20130817-235919.jpg

20130818-000006.jpg

20130818-000029.jpg

20130818-000053.jpg

20130818-000111.jpg

20130818-000132.jpg

Deixe um comentário

Arquivado em Arte, Exposições, fotografia, São Paulo

Salão de Arte de São Paulo – 20 anos Hebraica

O Salão de Arte e Antiguidades de São Paulo é um evento com galerias de arte, antiguidades e jóias, que tem a curadoria, organização e direção de Vera Lucia Chaccur Chadad.

Este ano comemora 20 anos e é anterior às feiras de arte, sp-arte que acontece em São Paulo e a Art Rio no Rio de Janeiro que se firmaram, com muito sucesso no circuito cultural, recebendo cada vez mais visitas interessadas nos eventos.

Nesta edição, além das galerias nacionais e cinco internacionais vindas de Portugal, Uruguai e Argentina, ainda fazem parte da Exposição: uma sala especial dedicada ao graffiti, a participação do artista Kobra e uma mostra de dez lustres Baccarat.

Vai até domingo, dia 18 de agosto.

Serviço:
Local: A Hebraica – Salão Marc Chagall
Endereço: Rua Dr Alberto Cardoso de Melo Neto 115 Pinheiros
São Paulo SP
Entrada: R$ 30,00 totalmente revertida à ACTC (Associação de Assistência à Criança e ao Adolescente Cardíacos e aos Transplantados do Coração).
Sábado: das 13h às 21h
Domingo: das 13h às 20h
Acesso facilitado para deficientes físicos.
Catálogo: R$ 40,00

Maiores informaçōes no site:
www.salaodearte.com.br

20130816-183241.jpg

1 comentário

Arquivado em Arte, Exposições, São Paulo

MEGA feira de artesanato – a Mega Artesanal

Sexta feira foi dia de visitar a feira Mega Artesanal.
Cheguei à tarde e logo vi que o tempo seria curto para ver tudo o que o espaço tinha para oferecer.Queria ter escrito o post antes do último dia, mas não deu, fica a dica para a próxima.
De qualquer forma entra no site e olha quanto expositor bacana!
É muito MEGA mesmo!!
Tem tudo o que se imagina pra arte e artesanato.
Tintas, pincéis, tecidos, papéis, revistas, lãs, máquinas, cursos… E depois tem o produto pronto, as bonecas, os enfeites, os quadros, uma infinidade de opçōes.
Acho que andei por tudo, mas não consegui ver tudo…
Fotografei o que mais me chamou atenção naquele mundão de coisas.
Logo que comecei vi uma exposição de uma técnica oriental que eu desconhecia.
Oshibana Art, que é um arte das flores e folhas naturais prensadas.(vai merecer um post só para este assunto!)
Olha que incrível!! E depois as bonecas, tecidos, quadros com papéis, patchwork… Encontrei até as telas da série “auto-retrato” em patchwork da artista Elza Aidar.

20130708-152451.jpg

20130708-152526.jpg

20130708-152556.jpg

20130708-152614.jpg

20130708-152634.jpg

20130708-153407.jpg

1 comentário

Arquivado em Arte, Exposições, São Paulo

Ugo di Pace na Mostra Black, última semana para visitar!!

Foi no espaço do arquiteto e decorador Ugo di Pace na Mostra Black que fiquei grande parte do tempo da minha visita.

O espaço foi inspirado no Museu do Louvre.
Muita arte, como esperamos que seja quando a inspiração vem da França e do Louvre, muitas telas de pintores com linguagens e nacionalidade distintas, objetos guardados de viagens que ali encontraram o seu lugar. Arte, cerâmicas, móveis especiais, pra onde você olhar tem algo interessante, bonito, exclusivo.

Prestei atenção nos detalhes e tive o privilégio de conversar com o talentoso arquiteto que me falou da sua inspiração, do que ele vai encontrando em viagens, guardando para que no momento certo se encaixem. Ali você pode ver uma janela de navio transformada em mesa de centro, bolas usadas por pescadores japoneses colocadas na decoração, peças de Germano Mariutti, mesa desenhada pelo arquiteto e uma cadeira e um banco que são verdadeiras peças escultóricas.
Só com talento para harmonizar tantos elementos diferentes de forma bonita e equilibrada.

Começar por este ambiente é uma boa idéia e se você tiver sorte de encontrar Ugo por lá aproveite a oportunidade e converse com ele, é algo que não se deve perder na Mostra Black.

20130704-234322.jpg

20130704-234414.jpg

20130704-234431.jpg

20130704-234501.jpg

20130704-234518.jpg

20130704-234538.jpg

20130705-003609.jpg

Deixe um comentário

Arquivado em Objetos com Arte, pessoas que fazem a diferença, São Paulo